domingo, 22 de agosto de 2010

POR QUE NÃO FALAMOS EM LÍNGUAS?

Por J. Adams

A resposta? Simplesmente esta: Nós não falamos em línguas porque não é bíblico assim fazer.

"Mas, no Novo Testamento as pessoas não falavam em línguas? Isto não faz dela uma prática bíblica?"

Não. Algumas coisas na Bíblia pertencem a pessoas e tempos especiais; não a nós. Jesus ressuscitou dos mortos e os apóstolos manejaram miraculosamente serpentes mortais sem dano algum; mas nós não podemos fazer estas coisas hoje.

O Que as Línguas Eram.

A palavra línguas, na Bíblia, significa idiomas. Falar em outras línguas (note o plural; a Escritura não está falando de algum idioma celestial) é a capacidade de pregar em idiomas estrangeiros sem ter estudado ou aprendido os mesmos (Atos 2:8-11). Os dons miraculosos do Espírito Santo capacitaram os apóstolos, em seus dias, a ensinarem pessoas de muitas nações. Você pode ver, então, como Paulo claramente disse, que as línguas tinham um propósito evangelístico: “as línguas são um sinal, não para aqueles que crêem, mas para os incrédulos” (1 Coríntios 14:22).

Porque isto é verdade, um idioma não deve ser usado numa congregação que fala outro idioma. Aparte da interpretação, o falar em línguas estrangeiras não edifica. E o propósito principal de Paulo nestes capítulos é enfatizar que todos as coisas devem ser feitas para edificar (ou fortalecer) os outros - 1 Coríntios 14:26b. Usá-las na igreja era inadequado e inconveniente, visto que elas deviam ser interpretadas.

Porque as Línguas Cessaram.

Deus nunca intentou que o falar em línguas continuasse indefinidamente. Paulo expressamente escreveu: “as línguas cessarão” (1 Coríntios 13:8). O esforço evangelístico que estabeleceu a igreja primitiva em todo o mundo Mediterrâneo, foi realizado sob a liderança dos apóstolos. Os ofícios apostólicos e proféticos eram revelatórios (Efésios 3:5). Isto é o mesmo que dizer que, durante o período no qual o Novo Testamento estava sendo escrito, ambos recebiam a verdade diretamente de Deus. Os apóstolos foram enviados com o evangelho, enquanto os profetas pareciam ter sido assistentes apostólicos. A revelação que eles receberam foi registrada nos livros que chamamos o Novo Testamento.

Não somente os dons miraculosos capacitaram os apóstolos a pregarem em muitos idiomas que eles não conheciam, mas estes dons também atestaram sua comissão apostólica (2 Coríntios 12:12), assim como os feitos miraculosos atestaram a obra evagelística de Jesus (Atos 2:2). Além do mais, pelos dons extraordinários, Deus confirmou os escritos dos apóstolos (Hebreus 2:2-4). Quando a escrita das Escrituras se completou, sua autoria não necessitava de confirmação adicional.

Foi somente durante o lançamento dos fundamentos da igreja que os dons miraculosos eram necessários. Os ofícios de apóstolo e profeta, sobre quem Deus depositou estes dons, cessaram quando este fundamento foi lançado. Isto é claro a partir de Efésios 2:20. Um fundamento é lançado somente no princípio; ele não se estende até às paredes ou ao texto!

Quando Paulo disse que os dons especiais eram “os sinais de um verdadeiro apóstolo” (2 Coríntios 12:12), ele certamente implicou que nem todos os cristãos os possuem. Era somente os apóstolos, e aqueles a quem eles transmitiram (Atos 19:6,7; Romanos 1:11), que possuíram estes dons.

Suponha que eu dissesse “Nossa igreja se reúne numa casa, no bloco 200, da Avenida Central - você não pode deixar de encontrar; simplesmente olhe para o sinal”. Mas, quando você chega, cada casa parece semelhante e todas têm sinais similares! Este sinal seria inútil; ele não mais seria um sinal. Se após o pentecoste judeu e o pentecoste gentio (Atos 2:10), quando o Espírito Santo veio diretamente, os dons eram mediados somente pelos apóstolos (Atos 8:17,18; 19:6,7), então, eles deveriam ser deveras um sinal dos verdadeiros apóstolos (2 Coríntios 12:12). Mas somente assim. Se alguém pudesse, de si mesmo, obter dons de Deus, aparte dos apóstolos, então, as línguas seriam um sinal para ajudar a identificar um verdadeiro apóstolo, tanto quanto os sinais na Avenida Central.

Não, os sinais e maravilhas pertenceram ao período fundacional da igreja - um período, presumidamente, que aqueles que ensinam outra coisa parecem não reconhecer (embora o próprio Paulo faça alusão a isso em Efésios 2:20). Eles não têm mais lugar na igreja hoje do que a continuação da escrita da Bíblia. Você pode assumir, portanto, que não importa quão bem intencionadas as pessoas que reivindicam o dom de línguas possam ser, elas têm enganado a si mesmas sobre o assunto. Não importa a sinceridade delas ou o “balbuciar celestial” que elas possam parecer falar.

Não busque, ore ou espere dons miraculosos hoje. Não há garantia para assim o fazer. Foque sua atenção, ao invés disso, nas Escrituras e nAquele de Quem elas falam. Nele (Jesus Cristo) somente, está o majestoso poder de Deus, depositado e demonstrado.

Fonte: Monergismo

5 comentários:

Anônimo disse...

Gostaria de saber se o Sr. sabe a diferença entre DWRON e CHARISMA ?

Pq pergunto isto ? Pq é impressionante como vcs calvinistas em vez de estudarem a Bíblia, através dos métodos disponíveis q temos hoje, ficam repetindo feito papagaios o q Calvino e seus seguidores falaram nun passado distante!

Vcs não percebe q Calvino foi o único teólogo Calvinista, todos após ele tem apenas q concordar e propagar seus dogmas. Vc é uma presa do calvinismo e não percebe isto!

Abraços
Fika na Paz

xandy disse...

amado, dizer que não é Bíblico o falar em línguas, já muito conservadorismo da parte do irmão, e também quero ressaltar que se não existem línguas estranhas, também digo que também não há cura divina, não há formatação do Batismo na águias, ou melhor só HÁ ARROGÂNCIA DE PREBITERIANOS , BATISTA E METODITAS E OUTROS MAIS, POIS SÓ ELES DETÉM A VERDADE E EU E O RESTO DOS PENTENCOSTAIS ESTAMOS TODOS NO SEIO DO LAGO QUE ARDE NO ENXOFRE. TENHO DITO. PR. ALEXANDRE/DF

xandy disse...

Dizer que o 5 Dons ministeriais também cessaram , pois já se foi lançado o fundamento"qual é cristo", já é demais, meu amado estudioso das Escrituras, o que faço com o texto de Efésios 4:11 em diante. Será que também não existem mais apóstolos, profetas, mestres. evangelistas e pastores, se não. Então por que existem presbíteros.

Anônimo disse...

Se voce não crer no dom de linguas, então não existe o dom de pastor conforme efesios 4,11, sim tem mais Pulo ta confuso em diser no capirolo que cessor e no capitlo 14 ele mande que fale, ereticos vão se converter

Webmaster D. Barbosa disse...

1º Corintios 14. 39 Portanto irmão, procurai com zelo profetizar e não proibais o falar em linguas.

Já repararam que eles nunca chegam neste texto, pesquisei varios estudos na internet dos adeptos do leigo Calvino que nem ministro chegou a ser.

em todos os texto eles correm de 1cor 14 como o diabo corre da cruz, como são rasinho os discipulos de calvino, que até matar em nome de Deus matou uma serpente da idade média que hoje é admirado por alguns cegos.